Final de campeonato de futebol amador do Pov. Monte Santo com total apoio da prefeitura de Simões e sec. de esportes. O campeão foi o Silvânia de Nascente-Araripina-PE, o vice-campeão foi o Juventus de Monte Santos. O campeonato foi organizado pelo desportista Carlinhos e contou com vários times de toda região.  Durante todo o evento estiveram presentes o Prefeito Doge de Simões, vereadores e secretários municipais. Veja fotos.


Com organização de Richardson e primos produções, o bingo de quatro motocicletas reuniu milhares de pessoas na praça Antônio Lopes em Simões-PI. O evento transcorreu dentro da normalidade e sem alterações, contou também com apoio  e segurança da polícia militar.

Os ganhadores:

1º Prêmio - uma moto  Honda pop 110 cc - Sirlânia Maria de Simões-PI

2º Prêmio - Uma moto Honda  pop 110cc - Gilvan da Serra do Marinheiro-Simões-PI

3º Prêmio - Uma moto Honda fan 150-José João - Serra de Simões

4º prêmio - Uma moto Honda start 160-Cícero Willian - Bairro soledade Simões-PI


No dia 18 de maio a Secretaria Municipal de Assistência social de Simões com o apoio do CRAS, prefeitura municipal, conselho tutelar, nuca e escolas municipais e estaduais vem realizou palestra nas escolas abordando o tema sobre o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. 

A secretária de assistência social Edilene Pereira agradeceu a toda equipe pelo trabalho realizado e pelo empenho e dedicação. As palestras aconteceram em várias unidades escolares e foi feita panfletagem nas ruas. Simões abraça essa causa. Vamos proteger nossas crianças e adolescentes.












Agentes de saúde de Simões-PI fazem  parte da paralisação nacional da categorias por melhorias salariais. No Piauí o evento aconteceu em Teresina, mais precisamente na Av. frei Serafim com participação de agentes de todo Estado. 


O agente de saúde Reginaldo disse que a categoria a nível municipal está pronta para a luta pelo piso nacional e outras melhorias. Informou ainda que entregou na secretaria de saúde documento informando sobre a paralisação. Disse ainda que foi um momento maravilhoso ao lado dos colegas. Veja fotos.







Em mais uma ação da secretaria da saúde de Simões o carro fumacê  percorre todas as vias públicas da cidade. O combate ao mosquito é intensificado, pois apesar da campanha permanente com a equipe de agentes de endemias ainda existem evidências do mosquito. melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. 


Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.  As ações contra o mosquito não param, todos os terrenos baldios foram notificados pelos agentes de saúde para que os proprietários providenciem limpeza. SECRETARIA DA  SAÚDE DE SIMÕES – TODOS CONTRA O MOSQUITO.




Uma zona franca é uma região do país que não é sujeita às tarifas alfandegárias normais, facilitando e estimulando a criação de empresas e comércios, o que pode acelerar o crescimento econômico. Esta é uma proposta que está sendo discuta, na Câmara dos Vereadores, para que Teresina se torne uma zona franca e estimule a economia de todo o Nordeste.

O motivo da escolha da capital piauiense dá-se pela localização estratégica: Teresina é uma cidade equidistante de Belém (960 km), Palmas (1.190 km) Recife (1.100 km), Natal 1.100 km) e a Salvador (1.100 km), está no meio de Fortaleza (590 km) e São Luís (430 km) e Petrolina / Juazeiro da Bahia (590 km).

Neste raio localizam-se mais de 50 milhões de consumidores. Isso faria com que as empresas que decidissem se instalar na localidade tivessem isenções ou descontos de impostos, o que possibilitaria importações mais baratas de produtos, além da venda por preços mais acessíveis.

O autor do projeto é o vereador Ricardo Bandeira (PSL) e foi idealizado pelo empresário Jorge Machado. A audiência pública que discutiu o tema ocorreu nesta segunda-feira (16/05), às 10h, na Câmara dos Vereadores e contou também com a participação dos deputados federais Silas Freire (PR) e Rodrigo Martins (PSB), que são apoiadores da ideia.

Para Bandeira, o maior entrave para o desenvolvimento da Zona Franca é a infraestrutura, que ainda é precária. Por isso, "é preciso que haja uma parceira público e privada onde se pode ter investimentos, melhoria da renda e geração de emprego", enfatizou o vereador.

Zona Franca de Manaus

A Zona Franca de Manaus é a única do Brasil e foi criada em 06 de junho de 1957 e serviu para estimular a economia da região norte, gerando empregos e diminuindo preços de produtos, especialmente tecnológicos. Lá as empresas instaladas recebem os seguintes incentivos:

• Isenção do imposto de importação, que permite que empresas atuem como montadoras usando tecnologia internacional;

• Isenção do imposto de exportação;

• Isenção do imposto sobre produtos industrializados (IPI);

• Desconto parcial, fornecido pelo governo estadual, no imposto de circulação de mercadorias e serviços (ICMS);


• Isenção por dez anos, fornecido pelo município, de IPTU, da taxa de licença para funcionamento e da taxa de serviços de limpeza e conservação pública.


Fonte: 180graus

Cerca de 300 agentes comunitários de saúde realizaram nesta quarta-feira (18) uma caminhada em protesto contra as portarias nº 959 e 958/2016 do Ministério da Saúde que preveem a substituição desses profissionais por técnicos de enfermagem. Além disso, a categoria protesta pela ausência de reajuste salarial. Hoje é considerado o dia D de mobilização nacional dos agentes de saúde.

“Nosso trabalho é essencial para o povo, porque somos nós que fazemos a saúde preventiva das pessoas, justamente para que elas não fiquem doentes. Diferente do técnico de enfermagem e médicos, que tratam dos enfermos e nas unidades de saúde”, afirmou o presidente do sindicato dos agentes de saúde de Teresina, Antônio Jorge.

O agente de endemias Sebastião Sandes tem 21 anos de profissão e lamentou a possível extinção do cargo por causa das portarias.

“É lamentável esta situação. Tanto tempo de trabalho recebendo R$ 1 .014 há dois anos, sem nenhuma garantia do governo e condição de trabalho. Um fardamento que deveria ser trocado todo ano, só dão um novo quando rasga. Muitos profissionais não tem a bota e estão indo trabalhar de tênis, que não é adequado”, lamentou.

No estado há oito mil agentes comunitários sendo 2.017 em Teresina. Os agentes se concentraram na Igreja São Benedito e saíram em passeata pela Avenida Frei Serafim. A via ficou fechada por algumas horas. Agentes da  Strans acompanharam o ato e fizeram desvios para os motoristas. O trânsito na região ficou complicado.

O presidente da categoria revelou que em agentes de 20 cidades do Piauí participam do protesto. No estado há 8 mil sendo 2.017 em Teresina.

Fonte: G1

Mais dois homens suspeitos de terem participado do assalto a um banco em Curimatá, no Sul do Piauí, morreram após confronto com a Polícia Militar nesta terça-feira (10). Com isso, o número de possíveis assaltantes mortos chegou a três e quatro pessoas foram presas sob suspeita de dar apoio para a quadrilha.

Segundo informações da Secretaria de Segurança do Piauí, o confronto aconteceu na zona rural do município de Morro Cabeça no Tempo, a 874 km de Teresina. Ainda de acordo a secretaria, os suspeitos tomaram uma caminhonete na zona rural de Curimatá, fizeram os dois ocupantes de refém.

Na fuga, os bandidos encontraram uma equipe da PM, houve troca de tiros e dois suspeitos foram mortos. Foram apreendidos um rádio comunicador, dois fuzis e uma quantidade de dinheiro.

O restante do grupo conseguiu fugir e estão cercados na mata. Duas equipes dos estados de Pernambuco e da Bahia ajudam a polícia piauiense. O grupo está cercado na região.

No dia 5 de maio oito homens fortemente armados com fuzis explodiram a agência do Banco do Brasil da cidade de Curimatá, a 775 km de Teresina. Durante perseguição, um dos assaltantes acabou sendo morto em troca de tiros com os policiais. A mesma agência já havia sido alvo de criminosos há dois anos, quando um bando também explodiu o local.

Fonte: G1
Após empossar ministro, ele falou pela 1ª vez como presidente em exercício.No discurso, ele disse ainda que há urgência em 'pacificar e unificar' o país.


O presidente em exercício Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (12), em seu primeiro pronunciamento como substituto de Dilma Rousseff no comando do Palácio do Planalto, que irá manter os programas sociais da gestão petista, como Bolsa Família, Pronatec e Minha Casa, Minha Vida.

Temer também afirmou que, além de melhorar o ambiente de negócios no país para o setor privado, para produzir e gerar emprego, é necessário restaurar as contas públicas. “De imediato, precisamos também restaurar o equilíbrio das contas públicas, trazendo a evolução do envidividamento do setor público de volta ao patamar de sustentabilidade. Quanto mais cedo formos capazes de reequelibrar as contas públcaas, mais rápido consehuiremos retomar o crescimento”, declarou.

Temer assumiu interinamente a Presidência na manhã desta quinta, após o Senado aprovar, por 55 votos a favor e 22 contra, a instauração de seu processo de impeachment. Logo depois de a petista ser intimada sobre o afastamento, o vice-presidente foi notificado da decisão dos senadores.

"Reafirmo, e faço em letras garrafais, vamos manter os programas sociais. O Bolsa Família, o Pronatec, o Fies, o Prouni, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros, são projetos que deram certo e terão sua gestão aprimorada. Aliás, mais do que nunca, precisamos acabar com um hábito no Brasil em que, assumindo outrem o governo, você destrói o que foi feito. Ao contrário, você tem que prestigiar aquilo que deu certo, complementá-los, aprimorá-los", declarou Temer.

Em seu discurso, Temer afirmou que muitas, das “bases do futuro” para o país, há proposta já em tramitação no Congresso Nacional, e que “reformas fundamentais” serão fruto de desdobramento “ao longo do tempo”. “Uma delas é a revisão do pacto federativo. Estados e municípios precisam ganhar autonomia verdadeira, sob a égide de uma federação real, e não uma federação artificial como vemos atualmente”, disse.

Segundo Temer, matérias consideradas “controvertidas”, como as reformas trabalhista e previdenciária, serão levadas adiante com o objetivo de “pagamento das aposentadorias e geração de emprego”, com garantia de “sustentabilidade. Ele destacou que quer uma base parlamentar sólida, que permita conversar.

O presidente em exercício também disse em seu discurso que, atualmente, há urgência em "pacificar a nação" e "unificar o Brasil".

Posso dos ministros

Em solenidade na tarde desta quinta no Palácio do Planalto, Temer deu posse a 22 ministros de seu primeiro escalão. Entre os novos integrantes do primeiro escalão estão Henrique Meirelles (Fazenda), Romero Jucá (Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil), Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e José Serra (Relações Exteriores).

Segundo a assessoria de Temer, após concluir o ato de posse dos novos ministros do governo, o presidente em exercício fará um pronunciamento à imprensa, mas não responderá a perguntas de jornalistas. No início da noite, o peemedebista irá à cerimônia de posse do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes.

Ao longo de toda a manhã, Temer permaneceu no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-presidência, acompanhado de aliados e conselheiros políticos. A mulher de Temer, Marcela, e o filho deles, Michel, desembarcaram na tarde desta quarta (11) em Brasília, enquanto o Senado ainda discutia o pedido de impeachment de Dilma.

Enquanto Temer recebia aliados no Jaburu, pela manhã, a presidente afastada Dilma Rousseff também fez um pronunciamento no Planalto, logo após ter sido intimada pelo senador Vicentinho Alves (PR-TO) sobre a decisão do Congresso Nacional. Dilma voltou a dizer que o impeachment é "golpe" e que o afastamento dela é "a maior das brutalidades". Em seguida, Dilma fez um discurso no pé da rampa do Planalto, a um grupo de integrantes de movimentos sociais que decidiram apoiá-la. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a acompanhou.

Fonte: G1

Sem vencer nenhuma eleição para Presidência da República em seus 50 anos de história, o PMDB assumirá o cargo pela terceira vez em pouco mais de 30 anos. Com a confirmada ascensão de Michel Temer, o partido passa a ter "100% de aproveitamento" de seus três vices, que chegaram à Presidência.

O primeiro governo federal do PMDB se iniciou em 1985, com José Sarney. Ele assumiu a Presidência por causa da morte de Tancredo Neves, também peemedebista, que venceu a eleição indireta em janeiro daquele ano, mas adoeceu e morreu antes mesmo de tomar posse.

Sarney, porém, não tinha nenhum histórico no PMDB e se filiou em agosto de 1984, deixando o PDS num acordo com setores mais conservadores para poder concorrer como vice de Tancredo.

O segundo presidente peemedebista também se filiou em cima da hora. Itamar Franco assinou ficha em maio de 1992, quando o governo Collor já enfrentava uma grave crise de popularidade. Itamar foi eleito pelo PRN, junto com Collor, mas deixou o partido após uma reforma ministerial feita em abril daquele ano. Em 2 de outubro, assumiu como presidente interino após abertura de processo de impeachment --que viria a ser aprovado em dezembro.

A reportagem do UOL procurou a assessoria de imprensa do PMDB na terça-feira (10) para que comentasse sobre a nova ascensão de um peemedebista ao poder. Foram feitos contato por telefone e por dois e-mails, mas até a publicação da reportagem não houve resposta.

Derrotas nas urnas

O PMDB nasceu como MDB, em 24 de março de 1966, após o Ato Institucional 2, que instalou o bipartidarismo no país. Em 30 de junho de 1981, o partido se transformou em PMDB e é hoje a legenda mais antiga e com maior número de filiados do país: 2,4 milhões de pessoas.

Desde a redemocratização e a retomada das eleições diretas para presidente, o PMDB tentou por duas vezes chegar ao cargo máximo do país, mas as tentativas acabaram marcadas por fiascos. 

Em 1989, o PMDB lançou Ulysses Guimarães ainda sob a égide de ter lutado pelas Diretas Já e liderado a Constituição de 1988. Porém, ficou apenas na 7ª colocação, com 4,6% dos votos válidos. 

Em 1994, foi a vez de Orestes Quércia ser candidato pelo partido, mas recebeu 4,3% dos votos, também longe de chegar ao segundo turno --disputado por Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em 2002, o PMDB concorreu à chapa majoritária de José Serra (PSDB) com a vice-candidatura de Rita Camata --derrotada em segundo turno por Lula. Em 2010, voltou ao poder com a eleição de Michel Temer como vice de Dilma Rousseff (PT). "Em mil pedaços"

Segundo o cientista político Michel Zaidan Filho, da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), uma das explicações para os insucessos do PMDB nas urnas é a falta de um conteúdo ideológico definido.

"Não há nenhuma sinergia entre os setores nacional e regional. Esses chefes políticos não se movem por ideologia. Eles fazem alianças que avalizem os projetos políticos", afirmou.

"E o PMDB também se deu mal por conta da polarização entre Lula e Collor, em 1989; e entre Lula e FHC, em 1994. Não que eles não merecessem, mas não havia espaço para outros nomes."

Zaidan Filho afirma que o partido foi mudando ao longo dos anos e não é hoje nem sombra do que era nos anos 1980. "O PMDB perdeu importância, como o outro partido --o PDS, depois PFL e hoje DEM-- originário da ditadura. Depois da transição para a democracia, ele se tornou elefante branco, sem definição ideológica clara, sem comando. Também deixou de ser de centro-esquerda, tornou-se um partido de oligarquias regionais", disse.

"Apesar da maior capilaridade da história, está repartido em mil pedações. O PMDB não tem dono."

O cientista ainda lembra que Michel Temer será o primeiro peemedebista de carteirinha a assumir a Presidência, já que Sarney e Itamar ingressaram no partido às vésperas de assumir o poder.

"Sarney foi da Arena, da UDN, depois PDS e PFL, ou seja, não tinha ligação com o PMDB. Ele foi fruto de uma aliança do partido com liberais. Já Itamar, apesar de ter integrado o antigo MDB, saiu e não tinha ligação histórica com o PMDB", afirmou.

"Depois que assumiu, ele virou um pedaço do partido, que era o pedaço da oposição. Ele nunca teve unanimidade e, de fato, não tinha a confiança dos grupos."

Fonte: UOL


O plenário do Senado Federal aprovou às 6h34 desta quinta-feira (12) a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff por 55 votos a favor e 22 contra. Com a decisão, ela fica afastada do mandato por até 180 dias. Com o afastamento de Dilma, o vice Michel Temer assume a Presidência da República.

A sessão começou às 10h desta quarta-feira (11) e durou mais de 20 horas. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), não votou – ele só votaria em caso de empate. Dois senadores, de licença médica, se ausentaram: Jader Barbalho (PMDB-PA) e Eduardo Braga (PMDB-AM).


Senadores a favor do impeachment aplaudem após a votação que decidiu pela admissibilidade no Senado Federal, em Brasília (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters) Dilma Rousseff deverá ser oficialmente notificada nesta quinta (12) da decisão do afastamento.

Segundo Renan informou após o resultado da votação, a presidente vai manter, no período em que estiver afastada, o direito à residência oficial do Palácio da Alvorada, segurança pessoal, assistência saúde, remuneração, transporte áreo e terrestre e equipe a serviço do gabinete pessoal da Presidência.

Agora, o Senado passará a colher provas, realizar perícias, ouvir testemunhas de acusação e defesa para instruir o processo e embasar a decisão final. O julgamento será presidido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que também comandará a Comissão Processante do Senado.O impedimento definitivo da presidente depende do voto favorável de 54 (dois terços) dos 81 senadores, em julgamento que ainda não tem data para ocorrer.


Senadores a favor do impeachment aplaudem após a votação que decidiu pela admissibilidade no Senado Federal, em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Repercussão

Logo após o resultado, políticos comentaram, ainda no plenário a decisão de afastar Dilma por até 180 dias. Para o senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do PSDB, o novo governo, de Temer, não poderá errar e precisa fazer “grandes reformas”.

“Acredito muito na sinalização. Uma nova sinalização que poderá ser dado nesse governo. Temer terá uma chance e não poderá errar. Terá o PSDB ao seu lado para minimizar os danos causados pelo governo.Certamente ele não terá apoio apenas congressual, mas da sociedade brasileira, se estiver disposto a fazer as grandes reformas”, afirmou Aécio.

Humberto Costa (PT-PE), líder do governo, afirmou que o primeiro passo do PT vai ser defender o programa do partido e fazer oposição ao governo Temer.

“Ontem tivemos políticas públicas que fizeram o país avançar. Certamente esse legado será lembrado pelo povo brasileiro. Quanto a recursos vamos avaliar se cabe algum tipo de recurso a essa decisão. Nosso primeiro passo vai ser resgatar o programa do PT, acompanhar esse governo ilegítimo e defender a força das nossas propostas,” disse Costa.

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) afirmou que o dia não é de comemoração, mas que o afastamento da presidente dá uma “esperaça” para a população.

“Não é um dia de comemoração. Algumas comemorações que aconteceram foram por parte de deputados, que vieram da outra casa, e fizeram ligeira manifestação.  […]  A expectativa é de esperança para o povo brasileiro. O Congresso tomou a decisão sintonizada com sentimento das ruas. Não é algo que possamos comemorar, mas algo que devemos levar como processo de renovação e esperança”, disse Eunício.

Para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), o afastamento de Dilma é um “absurdo”. Ele voltou a argumentar, como tem feito nos últimos dias, que a presidente não cometeu crime de responsabilidade.

“Achamos um absurdo afastar uma presidenta sem crime de responsabilidade, é uma grande injustiça. Não há crime de responsabilidade. Está sendo afastada porque há maioria parlamentar contra ela […] Agora vamos entrar em nova etapa, uma mais técnica, e eu acredito ainda que na batalha final do julgamento temos chance, porque eles vão precisar de 54 votos e tiveram 55”, disse Lindbergh.

Próximas etapas

Saiba quais serão os próximos passos da tramitação do processo de impeachment no Senado:
INSTRUÇÃO PROBATÓRIA

>> Com a autorização do plenário para a abertura do processo, o caso volta à Comissão Especial do Impeachment para a etapa de produção de provas, chamada de fase de instrução.

>> Será concedido à presidente um prazo de, pelo menos, 20 dias para apresentar a sua defesa – o prazo será fixado pelo presidente da comissão especial, senador Raimundo Lira (PMDB-PB).

>> Nessa fase, acusação e defesa poderão pedir a convocação de testemunhas, a realização de perícias e o envio de documentos que acharem adequados, como pareceres do Tribunal de Contas da União. Não há prazo definido para essa etapa. Por se tratar de um processo judiciário, o comparecimento das testemunhas convocadas é obrigatório – sob pena de serem conduzidas coercitivamente.

>> No final dessa etapa, a presidente Dilma Rousseff poderá ser interrogada. Ainda não está definido, mas é possível que se abra um prazo de até 15 dias para as alegações finais da acusação e mais 15 dias para as alegações da defesa – nenhum fato ou argumento novo poderá ser inserido.

>> A partir daí, haverá um prazo mínimo de dez dias consecutivos para que o relator apresente um parecer sobre a procedência ou a improcedência da acusação e para que a comissão vote – dentro desse período.

>> Para ser aprovado, esse parecer, que passa a ser chamado de parecer de pronúncia, necessita de maioria simples. Se isso ocorrer, considera-se procedente a acusação e começa a fase de julgamento. A decisão será lida na sessão seguinte do plenário do Senado, e o parecer, publicado no “Diário Oficial do Senado”.

>> Esse parecer deverá ser submetido ao plenário do Senado em até 48 horas. No plenário, ainda não está definido se a acusação e a defesa terão 30 minutos cada para se pronunciar. Deverá, então, ser concedido prazo, provavelmente de 15 minutos, para que cada um dos 81 senadores se manifeste, o que poderá levar cerca de 20 horas e meia.

>> Para a votação valer, precisam estar presentes à sessão pelo menos 41 dos 81 senadores (maioria absoluta). Para que o parecer seja aprovado, é necessária maioria simples dos senadores presentes – metade mais um. A sessão será presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que passa a ter o nome oficial de presidente do Senado como órgão judiciário. O presidente do Senado, Renan Calheiros, poderá votar como qualquer outro senador nesta segunda votação.

>> Uma vez aprovado o parecer, as partes serão notificadas. Deverá ser concedido um prazo aos autores da denúncia para que apresentem em até 48 horas uma peça chamada no jargão jurídico de libelo acusatório, que nada mais é do que uma consolidação das acusações e provas produzidas. Eles também deverão apresentar um rol de testemunhas.

>> Em seguida, a defesa terá 48 horas para apresentar uma resposta, chamada no jargão de contrariedade ao libelo, além do rol de testemunhas. Todo o processo é encaminhado para o presidente do Supremo, a quem caberá marcar uma data para o julgamento e intimar as partes e as testemunhas. Deverá ser respeitado um prazo mínimo de dez dias para se marcar o julgamento. Se o parecer no plenário do Senado for rejeitado, o processo é arquivado e a presidente reassume o cargo.

JULGAMENTO FINAL

>> Na data marcada, o julgamento será realizado no plenário do Senado, presidido pelo presidente do Supremo, ministro  Ricardo Lewandowski, novamente na condição de presidente do Senado como órgão judiciário.

>> As partes podem comparecer pessoalmente ao julgamento ou serem representadas por procuradores. Poderão ser convocadas testemunhas, que serão interrogadas pela acusação, defesa e pelos senadores, que assumem o papel de juízes. No entanto, as perguntas dos parlamentares não serão feitas diretamente por eles. Elas terão que ser encaminhadas para Lewandowski para que ele faça as indagações.

>> O número de testemunhas e o tempo dos depoimentos ainda precisarão ser definidos. Ainda há previsão, segundo a Secretaria-Geral da Mesa do Senado, de realização de debates orais, embora não esteja definido quem exatamente poderia falar.

>> Depois disso, as partes se retiram da sessão para discussão entre senadores – não está definido quanto tempo cada um terá para se manifestar. O presidente Ricardo Lewandowski  elaborará um relatório, que é diferente de um parecer, pois não haverá juízo de valor.

>> Em seguida, acontece a votação nominal. Os senadores serão chamados ao microfone para responder “sim”, “não” ou “abstenção” à seguinte pergunta: “Cometeu a acusada Dilma Vana Rousseff os crimes que lhe são imputados, e deve ser ela condenada à perda de seu cargo e à inabilitação temporária, por oito anos, para o desempenho de qualquer função pública, eletiva ou de nomeação?”

>> Não há definição de como será a ordem de chamada – caberá ao presidente Lewandowski decidir essa questão. Para ser aprovado o impeachment, são necessários os votos de pelo menos dois terços dos senadores (54 votos).

> Caso o impeachment seja aprovado, Lewandowski lavra a sentença, que é publicada no “Diário Oficial”. Dilma é então notificada, perde o mandato e fica inelegível por oito anos. O processo é, então, encerrado. Se rejeitado o impeachment, o processo é arquivado e a presidente da República reassume.

Fonte: G1

Hoje dia 21 de abril data em que comera-se o dia de Tiradentes, iniciou-se o campeonato de futebol amador da cidade de Simões-PI. A premiação será de R$ 15.000,00 em mais um incentivo ao esporte segundo verbalizou o  Prefeito Doge, disse também que está tudo bem organizado pela secretaria municipal de esportes e deseja que o campeonato venha a revelar novos talentos para o futebol profissional. 

O secretário de administração Edilberto Abdias  falou que esta é a 16ª edição do campeonato, pois este é o maior da micro-região de Picos-PI e sem dúvida já é uma grande tradição e que a interação entre cidade e interior vem muito a valorizar o esporte. Os times que deram início ao campeonato foram Bayern de Simões e Grêmio da serra. Placar do jogo Bayern 1 X 0 Grêmio da serra.



Com apoio total da secretaria de esportes e prefeitura municipal de Simões-PI, aconteceu a final do campeonato de futebol amador do Pov. Serra dos Claudios. Sagrou-se campeão o time do Pov. Maria Preta-Simões-PI sobre o São Paulo de Samambaia-Araripina-PE.

O placar do jogo foi: Maria Preta 3  X  1 São Paulo de samambaia.

O campeonato foi organizado pelos desportistas Dailton e seu filho Ronaldo. O vice-prefeito de Simões Neto de Lício e o secretário de administração municipal Edilberto Abdias utilizando da palavra declararam total apoio em qualquer tempo ao esporte tanto no interior como também da sede do município.



Com total apoio da prefeitura e do prefeito Doge e secretaria esportes, foi realizado o campeonato de futebol amador de Poço de Juazeiro onde sagrou-se campeão o time de Caititú  município de Pe. Marcos-PI. O placar da final foi Caititú 2 X O Baixa verde. O prefeito de Simões Francisco Dogizete (Doge) usou da palavra e citou o forte apoio da prefeitura ao esporte em todas as localidades e povoados do município como também na sede.



A paróquia de São Simão em Simões-PI realizou a II missa do vaqueiro, a missa foi muito bonita com muitas apresentações e homenagens ao homem do campo. Começou com o café da tarde para todos os vaqueiros e fieis, uma cavalgada pelas principais ruas da cidade e logo após a missa foi servido jantar para todas as pessoas que estiveram presentes na missa e por fim foram sorteados vários presentes para os vaqueiros.


·     Projeto de Lei nº 005/2016, 14/03/2016, Poder Executivo – Dispõe Sobre Reajuste De Vencimento Dos Servidores Públicos Municipais De Simões-PI e de Outras Providências

      Projeto de Lei municipal nº 006/2016 – Poder Executivo - Dispõe sobre o reajuste dos subsídios dos Secretários Municipais e cargos assemelhados, para o ano de 2016 e dá outras providências.


A Sessão foi presidida pelo presidente Ver. José Aparecido de Moraes (Zezé Moraes) e também estiveram presentes os Vereadores: Pedro Custódio de Carvalho, Luciano César de Sousa e Carvalho, Cidiney Francisco de Carvalho, Francisco Ângelo da Silva, Gilson Cândido de Lima, Francisco Janailson de Carvalho (Fililinha) e Joaquim Honório da Silva (Ademir), constatou-se a ausência da Vereadora Maria Adelaide de Moura, por motivo força maior não pode comparecer.


NA DISCUSSÃO ÚNICA: O Projeto de Lei Nº 05 - reajuste dos vencimentos dos servidores municipais de Simões, os vereadores fizeram uso da palavra para fazer a discussão regimental:


O Vereador Joaquim Honório (Ademir) enfatizou na discussão dos projetos: “Eu estou votando este projeto, mas lamento profundamente as perdas salariais que se acumularam durante vários anos e que nem se quer foi falado pela gestão atual. Perdas essas que prejudica o funcionalismo público municipal no presente e futuramente quando você mais precisa que é na aposentadoria, essas perdas salariais jamais serão recompensadas” E acrescentou: “Com relação ao aumento para os secretários, neste projeto deveria está incluindo os demais funcionários nomeados através de portarias e contratos”.


O vereador Francisco Ângelo Também justificou seu voto comentando; “Mesmo sendo contrário ao texto do projeto de lei nº 05 no que se refere aos valores nominais e não percentuais o que seria correto, estou aprovando pois foi acordado em reunião entre Sindicato, Classe, Executivo e posteriormente entre o Legislativo, Classe e Sindicato”;

E com relação ao projeto de lei nº 06 – sobre alteração dos salários dos secretários comentou: “estarei aprovando projeto de lei, mesmo não sendo especificado as funções de cargos assemelhados.”

O vereador Francisco Janailson (Fililinha), também fez a discussão ao projeto de lei que reajusta o salário dos servidores municipais, ressaltando: “dos erros apontados valores nominais e não percentuais e deixou claro que estaria votando a favor por livre e espontânea vontade, sabendo que futuramente tem que ser revisto o mais urgente possível o Plano. Portanto é a favor e que seja feita logo a correção no Plano (PCC)".


O município de Simões (a 440 quilômetros de Teresina) amanheceu de luto após dois acidentes que mataram cinco pessoas da cidade. Quatro delas são irmãos que estavam no mesmo carro que caiu em um barranco e capotou na PI-142; o outro era Adonias da Silva, 57 anos, que estava na ambulância de Jaciós a caminho de Teresina, que saiu da pista na BR-316. As aulas na cidade foram suspensas devido ao clima de comoção na cidade.

O prefeito da cidade Dogizete Pereira, o Doge, decretou luto de dois dias e as aulas do município foram suspensas na rede estadual e municipal. “A cidade está parada, uma comoção geral por essas mortes”, afirmou.

O velório das crianças acontece no auditório do Centro Regional de Assistência Social (CRAS) nesta manhã e parentes de Adonias estão no Instituto Médico Legal (IML) na capital para liberar o corpo. As vitimas foram identificadas como Lauanda Feitosa Soares, Lauane Feitosa Soares, José William Feitosa Soares, Larisse Feitosa Soares e Cícero Wanderson Feitosa Soares.

Segundo Raimundo Leite, padrinho de Adonias, ele estava apenas acompanhando Vasconcelos Ribeiro da Silva, que faria uma cirurgia em Teresina e estava sendo transferido para a capital, quando ocorreu o acidente envolvendo as quatro crianças. A ambulância de Simões teve que retornar à cidade e por isso Adonias e Vasconcelos 


pegaram carona na ambulância de Jaicós. “A situação é de muita comoção da cidade, além das crianças, o Vasconcelos e o Adonias também sofreram acidente. Não havia condição nem de ter aulas hoje na rede estadual, nem municipal. Todos estão muito abalados com essas perdas. A cidade está de luto”.

Ele comentou ainda sobre seu afilhado, que era um homem jovem que deixa esposa e filhos. “Ele era muito novo. Era casado tinha filhos e netos que estão sentindo muito a perda”, afirmou. Raimundo Leite tenta liberar o corpo do afilhado no IML para levar para ser velado e enterrado na terra natal.

Já Vasconcelos Ribeiro foi encaminhado para o Hospital de Urgências de Teresina (HUT) e apresenta quadro estável e sem gravidade.

A quinta vítima do acidente, a quinta criança identificada como Cícero Anderson, de 5 anos,  que foi transferida em estado grave para a capital. O garoto está internado no HUT com um quadro de politraumatismo e contusões.

Fonte: Cidade Verde

A ambulância do município de Jaicós capotou na madrugada desta quarta-feira (16) quando seguia a caminho de Teresina. O fato aconteceu por volta das 3h na BR 316, perímetro do município de Elesbão Veloso.

Segundo informações, o motorista e outras seis pessoas estavam no veículo. Destas, três morreram. As vítimas eram das cidades de Jaicós e de Simões.

A ambulância foi acionada na noite desta terça-feira, 15, para socorrer um homem identificado por Erivan José Veloso. Ele é cadeirante e havia sofrido um acidente de moto. Outra vítima é a irmã e acompanhante de Erivan, identificada por Dulcimar Veloso. Uma terceira pessoa de Jaicós, identificada apenas por Raí, que também seguia como acompanhante de Erivan, sofreu ferimentos e foi levado para o HUT em estado grave e está na UTI.

A terceira vítima fatal é natural de Simões e foi identificada por Adonias da Silva. Ele era acompanhante de Vasconcelos, que estava sendo levado para Teresina para ser submetido a uma cirurgia na perna.

Fonte: Cidades na Net

Um acidente automobilístico no inicio da noite desta terça-feira, 15, vitimou quatro irmãos menores  de idade no município de Simões – PI. De acordo com informações, o acidente aconteceu por volta das 18h na PI que liga Simões a Marcolândia. No veículo modelo Saveiro estavam sete ocupantes, sendo o motorista, o pai e seus cinco filhos menores com idade entre 5 aos 16 anos.


O motorista teria perdido o controle do veículo na ladeira que sobe a Serra dos Claúdios, em Simões – PI descendo o abismo logo em seguida. O pai das crianças, segundo informações, conseguiu saltar antes do veículo cair no abismo.

O SAMU fez o socorro das vítimas e confirmou a morte de três ainda no local do acidente. Outro menor morreu quando seguia para o atendimento especializado. Os corpos foram encaminhados para o Hospital Zuca Batista em Simões. Os demais foram encaminhadas à capital Teresina em estado grave.

As vitimas foram identificadas como Lauanda Feitosa Soares (16), Lauane Feitosa Soares (14) José William Feitosa Soares (11) e Larisse Feitosa Soares (13). A população de Simões – PI ficou chocada com tamanha tragédia.

Fonte: Piauí em Foco