Eventos

MUNICÍPIO DO PIAUÍ TEM O MENOR PIB DO PAÍS, APONTA IBGE.

Seca provocou queda de PIB nos municípios

O município de Miguel Leão, no Piauí, tem o menor PIB no Brasil. Uma pesquisa divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesta sexta-feira (14), apontou que dos 100 menores PIBs do Brasil 31 deles estão no Piauí, inclusive os dois menores do país, que são dos municípios de Miguel Leão, com um PIB de R$ 11,67 milhões, e o de Santo Antônio dos Milagres, com um PIB de R$ 13,34 milhões.

Segundo a pesquisa realizada em parceria com a Fundação CEPRO, referente ao ano de 2016, Miguel Leão e Santo Antônio dos Milagres têm como destaque na composição de seu PIB o grande peso da administração, defesa, educação e saúde públicas, além de seguridade social, com respectivamente 68,04% e 77,37% de participação no total de seu PIB municipal.
O IBGE apontou ainda que o município com o maior PIB do Piauí em 2016 foi Teresina, com R$ 19,14 bilhões, tendo apresentado um crescimento de 8,58% em relação ao PIB de 2015. Em seguida vieram Parnaíba, com R$ 1,92 bilhão (crescimento de 6,93%), e Picos, com R$ 1,39 bilhão (crescimento de 13,24%).
Dentre os municípios com os dez maiores PIB em 2016, merecem destaque algumas variações ocorridas em relação ao PIB de 2015: Os municípios de Uruçuí e Bom Jesus apresentaram queda do PIB de, respectivamente, 24,37% e de 20,36%, motivado principalmente por causa da seca que afetou a produção de grãos em 2016.
Já o município de Guadalupe apresentou significativo crescimento do PIB da ordem de 68,74%.

Seca provocou queda de PIB nos municípios

O IBGE destacou que com o fenômeno climático da seca em 2016, os municípios da região do cerrado piauiense foram bastante afetados, tendo uma redução expressiva da produção de grãos, o que repercutiu, portanto, na queda do PIB percapita dos mesmos.
 Municípios com maior queda no PIB em 2016. Foto: Divulgação
De acordo com a pesquisa, Teresina, com R$ 22.597,68, foi o 22º maior PIB percapita do Brasil, dentre as capitais das unidades da federação.
O maior PIB percapita do Piauí foi o do município de Guadalupe, com R$ 41.553,97, cuja economia tem sua força baseada principalmente na geração de energia elétrica em razão da instalação da Usina de Boa Esperança. Em segundo lugar vem o município de Uruçuí, com um PIB percapita de R$ 36.777,46, onde o setor de destaque é a indústria de transformação da soja e do algodão. A capital do estado, Teresina, com um PIB percapita de R$ 22.597,68, ocupa a terceira colocação. 
O menor PIB percapita no Piauí é o do município de Fartura do Piauí, com R$ 5.104,44, tendo como atividade econômica de maior peso em sua economia a administração, educação e saúde públicas, bem como a seguridade social.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.