Eventos

CIRO NOGUEIRA DIZ QUE PROGRESSISTAS DISPUTARÁ O KARNAK COM OU SEM WELLINGTON

O senador Ciro Nogueira não esconde mais o desejo de ver o Progressistas comandando o Piauí a partir de 2022. O parlamentar, que é um dos nomes cotados para disputar o Palácio de Karnak, garante que esse assunto está consolidado na sigla. O trabalho agora é para manter uma coligação com o PT do governador Wellington Dias. Se não for possível, Ciro é taxativo ao afirmar que seu partido terá candidato com ou sem o apoio do petista.
“Nós tivemos com o governador em 2014, 2018. Ele não tem mais direito a reeleição. Nós somos o maior partido em número de vereadores, prefeitos, deputados estaduais, federais, senadores. É legítimo nós pleitearmos isso, até porque apoiamos o PT em duas legislaturas e gostaríamos muito de ter o apoio. Agora, não estamos exigindo isso. Se isso não vier a ocorrer, o partido vai ter candidato seja de governo ou de oposição. Isso já está claro”, afirmou.
Ciro garante que vai buscar o apoio do governador até quando for possível. Para ele, é mais tranquilo ir às urnas com Wellington Dias ao lado.
“Eu vou buscar (o apoio) de todas as formas, já que é muito mais tranquilo ter o Wellington – que é um grande eleitor do nosso estado – ao nosso lado, do que contra. Isso é natural. Já tivemos separados no passado, pode ser que não estejamos juntos no futuro. Eu não espero. Vou trabalhar dia e noite para que essa coligação que foi vitoriosa nas duas últimas eleições se mantenha para as eleições de 2022”, declarou.
De acordo com o senador, que comanda o Progressistas nacionalmente, no Piauí seu partido teve um crescimento jamais visto, o que o credencia a buscar a cadeira de governador.
“Nem o PFL antigo tinha uma força tão grande eleitoral. O Progressistas está crescendo. Hoje a grande disputa nos municípios é o comando do partido. Isso representa um projeto que as pessoas estão incorporadas. Nunca houve um partido que pudesse melhorar a vida das pessoas tanto na capital como no interior do estado. Temos que aproveitar esse momento. Vou ter esse foco nas eleições municipais, já que a grande força são essas lideranças. Temos hoje um partido com muita identidade”, finalizou o senador, que anunciou uma licença do Congresso Nacional para atuar nas eleições do ano que vem.
Fonte: Hérlon Moraes / Cidade verde.




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.