Eventos

QUASE METADE DAS PRAIAS DO PIAUÍ JÁ FORAM ATINGIDAS POR MANCHAS DE ÓLEO.


Fotos: Instituto Tartarugas do Delta
Das 16 praias do litoral do Piauí, seis já foram atingidas pelas manchas de óleo que estão poluindo a costa da região Nordeste. Os dados são da Marinha. Os últimos registros aconteceran no dia 30 de setembro nas praias de Atalaia, Peito de Moça e Coqueiro - ambas em Luís Correia - e Pedra do Sal em Parnaíba. O primeiro caso foi registrado no dia 28 de setembro na praia do Arrombado, e no dia seguinte em Cajueiro.
"A última praia atingida foi dia 30 de setembro, de lá pra cá não observamos mais praias atingidas", disse o comandante Dante Duarte, da Capitania dos Portos do Piauí.
O dado da Marinha inclui 4 praias a mais do que o boletim divulgado pelo Ibama diariamente. Segundo o órgão, as manchas só chegaram a dois locais em Luis Correia.
O comandante disse ainda que a limpeza das praias ficou a cargo do Ibama e das prefeituras. No Piauí, não há registros de animais mortos.
Nesta quarta-feira (9), durante audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que o óleo “muito provavelmente" vem da Venezuela. 
"Esse petróleo que está vindo, muito provavelmente da Venezuela, como disse o estudo da Petrobras, é um petróleo que veio por um navio estrangeiro, ao que tudo indica, navegando próximo à costa brasileira, com derramamento acidental ou não, e que nós estamos tendo enorme dificuldade de conter”, disse.
O resultado conclusivo das amostras, solicitadas pelo IBAMA e pela Capitania dos Portos, e cuja análise foi feita pela Marinha e pela Petrobras, apontou que a substância encontrada nos litorais trata-se de petróleo cru, ou seja, não se origina de nenhum derivado de óleo.
 
Investigação do Ibama com apoio dos Bombeiros do DF aponta que o petróleo que está poluindo todas as praias seja o mesmo. Contudo, a sua origem ainda não foi identificada. Em análise feita pela Petrobras, a empresa informou que o óleo encontrado não é produzido pelo Brasil. O Ibama requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza de praias.
Hérlon Moraes (Com informações da Agência Brasil)
redacao@cidadeverde.com




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.