Eventos

PRESIDENTE DA APPM: ALTA DE 12,85% NO PISO DOS PROFESSORES 'VAI SER MUITO DIFÍCIL'


Foto: Arquivo / Cidadeverde.com
FONTE - PORTAL CIDADE VERDE
O piso salarial dos professores da educação básica terá aumento de 12,84% em todo o país. A informação foi confirmada na noite de quinta-feira (16) pelo próprio presidente, Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo ministro da Educação Abraham Weintraub.
Com a revisão, o valor do salário base para os professores da rede pública da Educação Básica passou de R$ 2.557,74 para R$ 2.888,24. Este é, de acordo com o MEC, o maior aumento desde 2009, sem levar em consideração a inflação.
O reajuste pegou os prefeitos do interior do Piauí de surpresa. Segundo o presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Jonas Moura, será muito difícil conseguir cumprir o piso porque o aumento do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) é de apenas 5,1% para o Nordeste.
"Os municípios terão que fazer uma complementação de quase 8% para chegar a esse reajuste. Vai ser muito difícil conseguir cumprir esse piso. Hoje, a grande maioria dos municípios já paga os professores com dificuldade. Ano passado o reajuste foi bem menor. Esse ano surpreendeu", declara Jonas Moura.
O presidente da APPM diz que até terça ou quarta-feira da próxima semana (dias 21 e 22) será apresentada uma proposta ao Ministério da Educação. "Queremos uma contrapartida para conseguir pagar esse reajuste", enfatiza.
Cálculo
O cálculo automático é atrelado à variação do Fundeb.  Na conta, é considerada a variação no investimento mínimo por aluno nos estados com menor arrecadação no exercício anterior. No ano passado, os alunos desses estados receberiam R$ 3.238,52 por ano. Com a melhora na arrecadação dos estados, no fim do ano, esse valor subiu para R$ 3.440,29 - alta de 12,84%.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.