Eventos

CORONAVÍRUS: PREFEITO DE VARGINHA RENUNCIA APÓS REPERCUSSÃO NEGATIVA DA REABERTURA DO COMÉRCIO LOCAL

Antônio Silva (PTB) cumpria o 4° mandato como chefe do executivo do município do Sul de Minas.

FONTE –  ESTADO DE MINAS
(foto: Prefeitura de Varginha/Divulgação)
O prefeito de Varginha, no Sul Minas, renunciou ao mandato na manhã desta segunda-feira (6). A informação foi confirmada à reportagem pela prefeitura. 


Antônio Silva (PTB) deixa o cargo um dia após revogar o decreto que permitia a reabertura de parte comércio na cidade


A autorização para o retorno das atividades foi alvo de questionamentos por parte de instituições como Ministério Público, Associação Médica, comissão de enfrentamento à Covid-19, Conselho Municipal de Saúde e a Superintendência Regional de Saúde.


Na carta de renúncia, entregue à Câmara dos Vereadores, o chefe do executivo municipal alegou razões de foro íntimo para sua saída. 

"Não sou prefeito, apenas estou prefeito, mas, nas atuais circunstâncias e por razões de foro íntimo, reconheço não ter condições de continuar administrando a Prefeitura. (...). Relembrando as palavras do Apóstolo Paulo, posso afirmar que 'combati o bom combate', terminei a carreira, guardei a fé, e encerro a minha missão com a consciência do dever cumprido", diz o comunicado. 

Hostilidade

Em entrevista ao Estado de Minas, o vice-prefeito de Varginha, Verdi Lúcio Melo (PTB), disse que o Antônio Silva passou a ser hostilizado nas redes sociais desde que liberou o funcionamento do comércio na cidade, e que isso teria pesado na decisão pelo afastamento.


"Ele também ficou muito chateado com o conselho municipal de saúde e com a própria comissão de enfrentamento da COVID-19. Esses órgãos se dirigiram primeiro à imprensa para criticar a reabertura das lojas. Poderiam ter procurado o Antônio antes, para uma conversa franca. Outra coisa que ele ponderou comigo foi a idade. Disse que já está com quase 80 anos, o que torna arriscado ele vir despachar da prefeitura - coisa que o cargo muitas vezes exige. Tentei demovê-lo de todo jeito da renúncia, pois trabalhamos juntos há muitos anos, mas ele foi irredutível", conta Vérdi. 




Questionado sobre os planos da administração municipal para a volta das atividades comerciais, Vérdi disse voltará a avaliar a questão em duas semanas. "Estamos atentos ao andamento da pandemia. É uma questão delicada, que precisa ser analisada com cuidado, pois precisamos preservar a saúde e, ao mesmo tempo, a sobrevivência das pessoas. Caminhamos para quebrar Varginha e o país. É urgente encontrarmos um equilíbrio", argumenta o vice-prefeito. 

Reunião extraordinária

Em ofício direcionado a Antônio Silva, a presidente da Câmara Municipal, Zilda Maria da Silva, lamentou o afastamento e convocou os demais vereadores para uma reunião extraordinária às 14h, para tratar dos ritos formais da renúncia, além da posse do vice-prefeito. 


"(...) Recebo com muto pesar o seu pedido (...). Sempre o considerei um grande estadista e, sobretudo, um homem de valor, probo e competente", afirma a parlamentar no documento. 

Eleito com 43,98% dos votos, Antônio Silva, de 77 anos, exercia a gestão de Varginha pela quarta vez. Os outros mandatos foram cumpridos entre 2012 e 2016, 1997 e 2000, e entre 1989 e 1992.


Confira a carta de renúncia na íntegra:
 Eu, abaixo-assinado, Antônio Silva, brasileiro, casado, advogado, residente e domiciliado nesta cidade, na Alameda dos Sabiás, nº 157, Jardim Cidade Nova, dirijo-me respeitosamente a V. Exa. para expor e comunicar o seguinte:
 Durante mais de 15 anos tive a honra de estar à frente da Prefeitura desta cidade, como Prefeito, eleito por 4 mandatos.
 Procurei, ao longo desse tempo, desempenhar minha função com honestidade, probidade e integral dedicação, no afã de corresponder às expectativas daqueles cidadãos que me confiaram o seu voto.
 Não sou Prefeito, apenas estou Prefeito, mas, nas atuais circunstâncias e por razões de foro íntimo, reconheço não ter condições de continuar administrando a Prefeitura.
 Relembrando as palavras do Apóstolo Paulo, posso afirmar que “combati o bom combate, terminei a carreira, guardei a fé”, e encerro a minha missão com a consciência do dever cumprido.
 Assim sendo, num ato de livre manifestação de vontade e para que produza os seus jurídicos e legais efeitos, venho comunicar a V. Exa. minha decisão irrevogável e irretratável de RENUNCIAR, a partir desta data, ao cargo de Prefeito Municipal desta cidade de Varginha – Estado de Minas Gerais, para o qual fui eleito nas eleições do ano de 2016, para o quadriênio 2017/2020.
 Na oportunidade, renovo a V. Exa. e a seus ilustres pares, meus protestos de elevada consideração e respeito.
Varginha (MG), 06 de abril de 2020
Antônio Silva



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.