Eventos

JUIZ DETERMINA QUE 80 RESPIRADORES CONFISCADOS PELO MINISTÉRIO SEJAM DEVOLVIDOS AO PIAUÍ


Foto: O Tempo/Folhapress
Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

O juiz Márcio Braga Magalhães, da 2ª Vara Federal, determinou que o Ministério da Saúde devolva 80 respiradores mecânicos para o Piauí que foram retidos a pedido do governo federal para distribuição em todo o País. 
Veja decisão aqui
O governo do Piauí tinha comprado os respiradores, mas o Ministério da Saúde requisitou os aparelhos para distribuir para outros estados. O governador Wellington Dias (PT) não concordou e recorreu na justiça e ganhou. 
Este mês, o governo do estado informou que fez uma compra em conjunta com a prefeitura de Teresina para aquisição de 200 respiradores. 
Os respiradores são acionados nos casos mais graves da Covid-19. A preocupação é que o vírus tem uma capacidade de atingir o tecido pulmonar e os ventiladores mecânicos são uma esperança, já que o parelho dar tempo do organismo do paciente se recuperar e a pessoa sobreviver. 
O procurador Geral do Estado, Plínio Clerton, informou que a compra dos respiradores foi feita antes da pandemia do novo coronavírus. E o governo foi surpreendido com o confisco do Ministério da Saúde. 
Na decisão, o juiz Márcio Braga  determina que as empresas - Magnamed e Intermed - entreguem os 80 respiradores da Secretaria Estadual de Saúde. 
Leitos
O Piauí conta com 203 leitos com respiradores mecânicos, dos 926 leitos existentes no estado - 723 leitos clínicos, 169 de UTIs e 34 leitos de estabilização (semi-UTIs). Desse total, mas de 100 vagas estão ocupadas com pacientes diagnosticados com a Covid-19 ou com problemas respiratórios graves, que entram como suspeitos para o novo coronavírus. 
Maranhão dribla governo federal
O estado do Maranhão comprou da China, mandou para Etiópia e driblou governo federal para ter respiradores. O governador Flavio Dino (PC do B) fez uma logística que incluiu alteração de rota foi planejada para evitar “atravessadores” externos e possibilidade de confisco pelo governo federal. Com isso, ele conseguiu trazer 107 respiradores e 200 mil máscaras da China para seu estado. Antes disso, em outras três oportunidades, reservas dos equipamentos haviam sido atravessadas pelos Estados Unidos e Alemanha, que pagaram mais aos fornecedores chineses e ficaram com os respiradores. 
“Vários estados estão com problemas similares. Pedimos ajuda de transporte ao governo federal e não conseguimos. Penso que até o avião presidencial deveria ser usado para buscar equipamentos de saúde comprados na China ou outro país. Nada é mais importante no momento”, disse Flávio Dino em seu perfil no Twitter.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.