Eventos

COM MORTE EM MONSENHOR HIPÓLITO, 19 CIDADES NO PIAUÍ REGISTRAM ÓBITOS POR CORONAVÍRUS


FOTO: REPRODUÇÃO FACEBOOK SÚDE MONSENHOR HIPÓLITO

A cidade de Monsenhor Hipólito, a 369 km de Teresina, registrou a primeira morte por Covid-19. A vítima era eletricista e proprietário de uma oficina de motos de 47 anos que estava internado no Hospital Regional de Picos. Ele não tinha nenhuma comorbidade. Com a morte registrada neste domingo (10), o número de municípios piauienses com mortos pelo novo coronavírus chega a 19, a maioria em Teresina. 
Em vídeo divulgado nas redes sociais, a secretária municipal de saúde Joyce Bezerra comunicou a morte e declarou que foram tomadas todas as medidas necessárias para o sepultamento sem velório, de acordo com orientação do Ministério da Saúde. Os familiares do eletricista estão isolados para a realização de testes, mas nenhum apresentou sintomas da doença. 
"A secretaria de Saúde vem há dois meses trabalhando no intuito de evitar o que, infelizmente, hoje uma família está passando: a dor de não poder velar o seu ente querido", disse a secretária de saúde. 
Os outros dois casos confirmados são de pessoas que trabalham como viajantes na compra e revenda de batons (conhecidos como batonzeiros), uma das principais atividades econômicas na cidade. O eletricista que morreu em decorrência da Covid-19 era vizinho de um dos viajantes e há a suspeita que ele tenha contraído o vírus em contato com moradores que têm viajado para outros estados.
"Continuamos nessa luta e mais uma vez venho reforçar e implorar a população, principalmente aos viajantes do nosso município, que por favor, fique em casa, fiquem de quarentena, cumpram todas as orientações dos nossos profissionais de saúde. Não é brincadeira. Infelizmente bateu à porta do nosso município e da forma mais dura que podia ocorrer com a perda de um conterrâneo querido", disse Bezerra. 

Secretária municipal de Saúde Joyce Bezzera
Ao Cidadeverde.com, a secretária explica ainda que existe um decreto municipal proibindo a atividade dos viajantes por 30 dias, mas falta consciência sobre a gravidade de contaminação e propagação da doença. 
"Temos seguido o decreto do governador  com previsão de multa para quem for flagrado descumprindo a quarentena. Até agora, ninguém foi multado porque as denúncias não têm provas e não conseguimos ainda um flagrante. Além disso, temos barreiras sanitárias nas duas entradas da cidade. Tudo o que podemos fazer, estamos fazendo, mas falta consciência", concluiu a secretária.
Denúncias sobre o descumprimento do isolamento social devem ser feitas através dos números (89) 9 8126 2805 (Vigilância Sanitária), (89) 9 8819 3606 (Polícia Militar). 



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.