Eventos

GOVERNADORES CONCORDAM COM VETO A REAJUSTE DE SALÁRIOS DE SERVIDORES


 Foto: Clauber Cleber Caetano/PR  
* Com informações do Pleno News
O presidente da República, Jair Bolsonaro, se reuniu na manhã desta quinta-feira (21), com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, além dos governadores, para tratar sobre as medidas econômicas elaboradas para conter a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.   
Durante sua fala, o presidente destacou como principal ponto da conversa a sanção da lei que trata do auxílio financeiro aos estados, e destacou a necessidade da manutenção dos vetos propostos pelo governo federal para que a medida seja viável para todas as partes.  
– Como nesse momento difícil que o trabalhador enfrenta, alguns perderam seus empregos, outros tendo salário reduzido, os informais que foram duramente atingidos nesse momento, buscar maneiras de, ao restringirmos alguma coisa até 31 de dezembro do ano que vem, isso tem a ver com servidor público da União, Estados e municípios, nós possamos vencer essa crise – disse.
Bolsonaro também aproveitou a presença de Maia e Alcolumbre para pedir a ajuda do Parlamento na manutenção dos vetos da nova lei no Congresso Nacional.
– O mais importante: se possível sair uma proposta aqui por unanimidade de nós, ao vetarmos quatro dispositivos, um que é de extrema importância, que esse veto venha a ser mantido por parte do parlamento. Porque é assim que vamos construir nossa política, nos entendendo cada vez mais – destacou Bolsonaro.
Em seu discurso, Rodrigo Maia defendeu o projeto e pediu que municípios, estados e o governo federal estejam unidos para enfrentar a crise.
– A união de todos no enfrentamento à crise vai criar com certeza as condições para que nos segundo momento possamos tratar do pós-pandemia da recuperação econômica, da recuperação dos empregos – afirmou Maia.
Alcolumbre, por sua vez, destacou que a desigualdade no país possivelmente se ampliará com o fim da pandemia, o que exige, segundo ele, responsabilidade e compromisso dos políticos.
– Após essa pandemia o nosso país terá muito mais desigualdade. Essa diferença nas classes sociais se ampliará. A gente precisa ter responsabilidade e compromisso público – apontou.
Entre os governadores que discursaram na videoconferência, todos defenderam a decisão do presidente Jair Bolsonaro de vetar alguns pontos da lei. Os gestores ressaltaram a situação econômica dos estados para apoiar a medida.
– Apoio o veto na questão dos reajustes. Tem o nosso apoio na questão dos vetos sem dúvida nenhuma – disse o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite.   

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.