sexta-feira, 10 de novembro de 2017

UESPI LEVA PREVENÇÃO E CUIDADOS DE DOENÇAS PARASITOLÓGICAS A COMUNIDADE

Um grupo de alunos do Curso de Biologia da Universidade Estadual do Piauí  (Uespi), Campus Torquato Neto, irá visitar e prestar assistência a crianças com parasitos gastrointestinais. A ação acontece dia 25 de novembro, a partir das 14h, na Casa Espírita Luz de Nazaré, Rua 09, casa 32, Conjunto Vila Maria (Zona Leste), em Teresina, e tem o intuito de melhorar as condições de saúde de moradores de comunidades com vulnerabilidades sociais.
Os estudantes são responsáveis pelo “Levantamento do Perfil Epidemiológico-socioeconômico de Enteroparasitoses em crianças de 3 a 10 anos”, projeto científico de extensão e pesquisa universitária orientado pela professora Simone Mousinho, do curso de Biologia da Uespi, com alunos das disciplinas de Parasitologia.
Para realizar suas ações, o grupo arrecada doações que serão levadas ao público atendido. “Precisamos de filtros de barro, chinelos, pentes, sabonetes, itens de higiene pessoal, potes para exames (coletor) para distribuir entre as pessoas e prevenir as parasitoses que causam doenças”, atenta a equipe. As doações podem ser entregues no Laboratório de Zoologia e Biologia Parasitária da Uespi (Zoobp), campus Torquato Neto, Rua João Cabral, Pirajá,ou ainda podem ser recolhidas pela organização em local informado.
A ação também conta com parceiros voluntários entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas, dentistas e agentes de saúde que acompanham as crianças. “Contaremos com atividades para crianças como jogos educativos, palestras de conscientização sobre as parasitoses para os pais e responsáveis, daremos diagnósticos de exames, médicos passarão receitas sobre medicamentos. Ao final teremos um lanche social integrando todos os envolvidos”, adianta a Profa. Simone.
Segundo a organização, os discentes realizam as atividades nas comunidades e também visitam as casas dos participantes. O aluno se apresenta para a família, entrega cartilhas e explica o projeto. Além de colher material para a realização de exames de fezes e urina. Ao final, são realizadas a entrega dos resultados dos exames, kits de higiene e filtros. 
Projeto solidário 
Iniciado em 2016, o projeto atualmente conta  com cerca de 50 orientandos da Uespi, e é voltado para fomentar a pesquisa e atender a comunidade. “Ele começou com o objetivo de detectar parasitoses, e atualmente o principal objetivo é atender de forma solidária, crianças de Teresina”, comenta Aline Borges, estudante do 8º período de Biologia e autora do projeto. 
Aline ainda detalha sobre os resultados dos exames que são realizados no laboratório da Uespi. “Encontramos muitos protozoários patogênicos que podem causar doenças, como a giárdia”, revela ela, cujo objetivo é levar atendimento especial para as crianças. “Tratamos delas levando doação de remédios e encaminhamos os dados para que o Ministério da Saúde e outros órgãos possam saber da situação”, conta.  
De acordo com a professora Simone, as parasitoses intestinais ainda são muito comuns e estão diretamente ligadas ao saneamento básico, relacionando-se ao índice de doenças. “Por conta disso, surgiu o projeto: para ajudar pessoas que muitas vezes não tem acesso ao sistema de saúde, os alunos entendem na prática como ocorrem essas doenças e como podem ser diagnosticadas, auxiliando no controle e prevenção”, avisa a pesquisadora. 
Em sua terceira etapa, o projeto já levou atendimento ao Pelotão Mirim (Zona Sul) e ao Conjunto Vila Maria (Zona Leste).  A execução da pesquisa contempla, ao todo, quatro fases em locais diferentes.
Autoria: Vanderson de Paulo
Gov. do piauí.

Nenhum comentário:
Escreva comentários

Posts Recomendados ×