Eventos

CIENTISTA QUE DESCOBRIU HIV DIZ QUE COVID-19 FOI FABRICADO ACIDENTALMENTE EM LABORATÓRIO

Luc Montagnier foi prêmio Nobel de Medicina de 2008.

FONTE: DIÁRIO DO PODER
O cientista francês e prêmio Nobel de Medicina Luc Montagnier,  afirmou que o novo coronavírus foi fabricado artificialmente em um laboratório chinês, provavelmente no segundo semestre de 2019. As informações são da revista Istoé. O francês fez essa declaração à rádio Frequénce Médicale.
Segundo Montagnier, “o laboratório de alta segurança da cidade de Wuhan é especializada nesse tipo de vírus, o coronavírus, desde o começo dos anos 2000. Eles têm expertise com isso. Isso me fez olhar de perto a sequência de RNA do vírus. Fiz essa análise, assim como o matemático Jean-Claude Perez, especialista em biomatemática”.
Ao analisar os detalhes da sequência, um grupo de pesquisadores indianos publicou uma pesquisa com o gene completo desse coronavírus, que demonstrava que ele incluía sequências de um outro vírus.

“Isso foi uma surpresa para mim, pois era exatamente o HIV.” Ele nega que possa ser uma mutação de algum paciente com Aids. Afirma que necessariamente foi fabricado em laboratório a partir de um outro vírus.
“A história que veio de um mercado de peixes é uma lenda”, disse Montagnier. Ele especulou que os chineses estavam desenvolvendo uma vacina contra a Aids, e usaram um coronavírus para isso. O coronavírus causador da Covid-19 teria então sido desenvolvido por acidente e se espalhou.
A embaixada americana em Pequim já teria alertado há algumas semanas para a necessidade de maior controle sobre o Wuhan Institute of Virology (WIV), o centro que seria responsável pelo vírus.
Há informações de que a equipe que estaria à frente da produção do novo coronavírus seria multinacional, incluindo verba americana. O novo coronavírus teria sido produzido a partir de um coquetel de vírus que inclui o HIV e o coronavírus presente em morcegos, uma especialidade do WIV.
Campo das especulações
Para a doutora Alina Bernardes Habert, médica infectologista no Instituto Emílio Ribas, essas teorias de conspiração são muito atraentes, “mas envolvem assuntos delicados de xenofobia e séria briga econômica”.
Quanto ao vírus ela afirmou que ele é mutante, sofre alterações naturalmente, pressionados ou não por alterações ambientais ou farmacológicas. “Manipulação genética pode existir, mas só estamos no campo das especulações”.
Habert informou que que ficou surpresa com a fala do professor Luc Montagnier e pensou que fosse fakenews.
O médico infectologista David Uip, referência na discussão do coronavírus no Brasil, também se disse surpreso com a afirmação do professor Luc Montagnier. Uip disse que não conseguiria opinar porque “não há embasamento científico” para a declaração do francês, disse.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.