Eventos

CIRO, REAGE A DESMENTIDO DO GOVERNO SOBRE NOVOS CONTRATOS DE EMPRÉSTIMOS

O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira

O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro NogueiraFoto: Assessoria parlamentar

Em seu perfil no twitter o senador voltou a afirmar que o Governo do Estado está impedido de contrair novos empréstimos junto à União

O senador Ciro Nogueira (Progressistas) voltou a afirmar que o governo do Piauí não possui mais capacidade de contrair novos empréstimos. As publicações feitas nas redes sociais na manhã desta terça-feira (25) foram uma resposta à nota do Governo do Estado garantindo que a administração estadual pode, sim,  contratar novos empréstimos, ao contrário do que afirmou Ciro Nogueira em vídeo anterior, divulgado na tarde de segunda-feira (24).

O senador comentou o Boletim de Finanças dos Estados e Municípios, publicado pela Secretaria do Tesouro Nacional. No relatório o estado do Piauí foi o único estado do Brasil rebaixado na sua capacidade de endividamento.

Em nota divulgada nesta terça-feira (25), o Governo do Estado ressaltou que não precisa de garantias da União para contratar operações de créditos, como aconteceu em 2017, com a participação do próprio Ciro Nogueira.

“Estado do Piauí cumpriu rigorosamente os dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal, incluindo o limite de 60% de gastos com pessoal e a meta de resultado primário (positivo em R$ 717 milhões)[...] Importante destacar ainda o fato do Estado do Piauí ser o único Estado do Brasil a quitar, em 2020, todas as dívidas junto ao Tesouro Nacional, o que facilita a obtenção de operações de crédito para investimentos sem a necessidade do aval da União”, detalha a nota do governo. 
Sobre a nota, o senador Ciro Nogueira considerou como um insulto  os argumentos utilizados pelo Governo do Estado do Piauí, e explica que a administração estadual somente poderá contrair novos empréstimos do setor privado, já que não possui mais o aval da União para essas operações devido ao rebaixamento.
“O secretário da Fazenda, Rafael Fonteles, insulta a nossa inteligência ao dizer que o estado pode pegar dinheiro emprestado, mesmo sem o aval da União. Ele conta uma meia verdade: pode pegar empréstimo no sistema financeiro privado, a custo maior, porque não tem aval da União. O Piauí não é considerado bom pagador pelo principal avalista, a União. Se o governo resolve pegar empréstimos, tem que pagar juros muito altos. E como quem termina pagando a conta é o povo, esse tipo de operação é contrária ao interesse público”, disse o saenador. 
Ciro compara o Governo do Estado a “alguém que usou todo o limite do cheque especial, perdeu o crédito na praça e agora diz que pode recorrer a um agiota para pegar dinheiro emprestado, certamente a juros escandalosamente altos e, claro, elevado risco de levar o estado a um rombo sem fim”, comparou.

Com o recente rompimento da aliança entre Ciro Nogueira e Wellington Dias, firmada desde 2014, o embate entre o Progressistas agora na condição de oposição ao Governo do Estado tem assumido destaque na política estadual e promete ser o cenário até o ano de 2022, ano onde ocorre as eleições para o Governo do Estado, e que o Progressistas já afirmou que terá um candidato próprio na disputa. 

Fonte: Redação - parlamentopiauí

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.