Eventos

MPE PEDE SUSPENSÃO DE PESQUISA ELEITORAL POR FRAUDE

     WALL FERRAZ - PI

O Ministério Público Eleitoral solicita que no prazo de 48 horas ?(1) seja determinada a imediata cessação da divulgação da pesquisa.

 O Ministério Público Eleitoral (MPE), através do promotor eleitoral Mauricio Verdejo G. Júnior, da 62ª Zona Eleitoral de Picos, emitiu um parecer sobre uma pesquisa divulgada pelo candidato médico Ubiratan Martins dos Santos, no dia 07 de outubro, que estaria na frente para ganhar as eleições municipais de Wall Ferraz, mas segundo o parecer do MPE, a pesquisa encontra-se com diversas irregularidades nos dados apresentados, podendo ser considerada fraudulenta.


"Conforme apurado em petição civil, protocolada pelo Partido Progressistas, o Representado deixou de fornecer os dados e os documentos da pesquisa eleitoral nº 04346/2020, embora tenha sido devidamente notificado no dia 09 de outubro de 2020".

O parecer ainda mostra que em situações onde pesquisas feitas e divulgadas sem os devidos dados, não podem ser divulgadas nos meios de comunicação ou em redes sociais. Pois as pesquisas tem uma grande influência para o eleitor na hora da votação.

"Nessa esteira, in casu, não há outra alternativa senão a suspensão da divulgação dos resultados da pesquisa nº 04346/2020, uma vez que, embora devidamente notificado, o Requerente se manteve inerte à determinação do Douto Magistrado, infringindo, portanto, a referida disposição legal, que poderá causar prejuízo de difícil reparação para os demais candidatos".

O Ministério Público Eleitoral solicita que no prazo de 48 horas "(1) seja determinada a imediata cessação da divulgação da pesquisa; (2) seja o Representado notificado para apresentar defesa, querendo, no prazo de 48 horas; (3) seja julgada procedente a representação, para determinar ao Representado o envio dos dados e documentação da pesquisa eleitoral, e suspender a divulgação da pesquisa eleitoral; (4) seja determinado o envio de cópia da documentação da pesquisa eleitoral, bem como dos documentos anexados no presente processo para atuação criminal por este Parquet".

Por Wesley Monteiro / Cidades em Foco


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.